AS AUDIÊNCIAS DA REDE MANCHETE – PARTE 1

pantanal_novela_tv-manchete
“ARA QUE AQUI É SÓ JUVENTINO E MAIS EU”

Algumas informações que são passadas para frente sem a devida checagem acabam tornando-se lendas urbanas, principalmente no meio televisivo. Para ser mais específico, gostaria de colocar alguns números aqui referentes a Rede Manchete de Televisão.

Analisei as audiências da emissora carioca a partir de 1987 até o momento em que ela faliu/fechou/virou Rede TV!, em 1999. Alguns desses dados podem parecer estranhos para quem ficou acostumado com coisas que ouviu falar por aí, como por exemplo, que Cavaleiros do Zodíaco era líder absoluto de audiência, entre outras sandices.

É bom termos em mente que os números do IBOPE de Rio de Janeiro e São Paulo quase sempre são diferentes, ainda mais se levarmos em conta que a Manchete era carioca (o grande reduto de sua audiência). Mas, para uma contagem absoluta, a métrica de utilizar os televisores sintonizados em São Paulo era o determinante, tanto na hora de vender contratos para anunciantes quanto para medir de fato onde o alcance da maior audiência do país, comercialmente falando, acontecia.

cavaleiros_zodiaco
“Os Cavaleiros do Zodíaco foram o maior sucesso da Manchete em todos os tempos!!!” – Frase comum entre fãs imbecis e deslumbrados que não sabem interpretar texto e não procuram fontes

Como os números do IBOPE na Folha de São Paulo (a fonte base para essa pesquisa) geralmente se referiam ao share (porcentagem de aparelhos televisores ligados naquele momento), não há como dosar isto em pontos de audiência. Ainda mais se levarmos em conta que atualmente um ponto se refere a cerca de 67 mil aparelhos ligados, ao passo que nos anos 1980 a contagem era algo em torno de 25 a 30 mil. Portanto, o número de share continua sendo o mais plausível para colocarmos em perspectiva o momento em que a emissora existiu (1983-1999) com o que ela conquistou de fato em termos de audiência.

Chega de explicações, e vamos às curiosidades.

O maior número de share que a Manchete atingiu foi na semana final de Pantanal, em dezembro de 1990. Publicada em 06 de janeiro de 1991 pela Folha de SP, a audiência da novela de Benedito Ruy Barbosa ficou com incríveis 29%. Apenas para fins de comparação, até o início de 1990, a maior audiência da Manchete mantinha uma média de 5 ou 6% – variando entre a novela Kananga do Japão e o humorístico Cabaré do Barata.

pantanal-veja

O crescimento vertiginoso da trama pantaneira alavancou todo o horário nobre da emissora. Por exemplo, a mini-série O Canto das Sereias, exibida sempre ao término do capítulo de Pantanal, teve uma espetacular média de 17% de share. Outras ótimas séries, como Mãe de Santo (máximo de 15%) e Rosa dos Rumos (15% de média), também podem ser consideradas um grande sucesso para os padrões da emissora, e raramente são citadas como tal.

Pantanal manteve uma média de mais de 22% durante toda sua exibição – que iniciou com 11%, na semana seguinte subiu para 14% e em menos de dois meses já batia na marca de 27%. O sucesso do horário fez a TV Globo cancelar o humorístico TV Pirata e alterar sua grade noturna com a estreia às pressas da novela Araponga e da série Riacho Doce (uma clara tentativa de combater as belezas naturais – e a nudez – de Pantanal).

Na esteira de seu sucesso, a novela seguinte da emissora no horário, Ana Raio e Zé Trovão, já saiu de cara com a marca de 12%. Seu pico foi de 21%, um número bastante impressionante para uma novela com uma forma estética e enredo bem diferente do habitual. O sucesso dos personagens de Ana Raio e Zé Trovão foi tão grande que no carnaval de 1991 a Manchete aproveitou a personagem Dolores Estrada (interpretada brilhantemente por Tamara Taxman na trama) para comandar um camarote na Marquês de Sapucaí.

ana-raio-e-ze-trovao-1437744725755_956x500

As séries que eram exibidas logo após Ana Raio e Zé Trovão também tiveram bons números. Filhos do Sol (variou entre 5 e 8%), A Ilha das Bruxas (pico de 9%), Na Rede de Intrigas (9%), Floradas na Serra (9%) e O Guarani (7%). Curiosamente, O Guarani, com a estreia de Angélica como atriz, foi a série com mais baixa audiência. E falando de Angélica…

em-1991-a-extinta-tv-manchete-exibiu-a-minisserie-o-guarani-baseada-no-romance-homonimo-de-jose-de-alencar-a-trama-adaptada-por-walcyr-carrasco-foi-protagonizada-por-leonardo-bricio-que-viveu-1366
“Nem esperaram eu fazer 18 anos para contracenar com o Leonardo Brício peladão, é mole?”

A loura foi responsável por segurar a bronca da audiência da Manchete por quase dois anos, geralmente sendo a líder entre os programas de maior share: o musical Milk Shake, e o paraíso do tokusatsu e dos desenhos animados, o Clube da Criança. Para quem considera o clássico programa infantil o mais exitoso de Angélica na Manchete, está enganado: Milk Shake chegou a dar 10% de share. Aproveitando o gap deixado pela morte de Chacrinha, as gravadoras utilizavam o programa como divulgação de seus contratados, lotando as tardes de sábado da Manchete com diversos cantores populares da época.

126551

Falando de Clube da Criança, o pico de audiência do programa ocorreu em 1989, pouco tempo depois da estreia de Flashman na programação. Segundo a Folha de São Paulo de 21 de maio daquele ano, o programa atingiu 8% de participação, um número incrível se levarmos em conta a concorrência com produtos da Globo do horário – as séries da Sessão Aventura e a novela das seis Vida Nova. Os seriados japoneses foram determinantes no aumento de audiência do Clube. Antes da estreia de Jaspion e Changeman, em janeiro de 1988, o Clube atingia apenas 1% de participação. Já em abril, impulsionado pelos japas, chegava a 4%. No final do primeiro ano de exibição, a audiência do Clube da Criança chegou a bater nos 7%.

angelica-clube-da-crianca-35322

Em outros horários, Jaspion e Changeman se saiam ainda melhores. Com a estreia da sessão Domingo de Aventura, com exibição dos episódios da dupla, a audiência chegou a 7%, segundo informação de 12 de junho de 1988. Em dezembro de 1988, após a estreia dos seriados diariamente no horário da manhã, Changeman chegou a ser a maior audiência da emissora, com 6%, contra 4% de Jaspion. Já em 1989, a maior audiência da história do tokusatsu na Rede Manchete viria com os 8% de share de Jaspion, atingindo 308 mil casas em junho de 1989.

12799432_880992608675882_9217316811532124422_n

Se o Clube da Criança era o local preferido da gurizada para assistir seriados japoneses, a coisa iria começar a mudar com o nascimento de um novo programa, o Cometa Alegria. A partir de novembro de 1989, a dupla Patrick e Cinthya, com ajuda do Mestre Kim, bateria o Clube da Criança em audiência: 4% contra 3%. Claro que o horário em que o Cometa era exibido (pelas manhãs) auxiliava a ter números maiores – enfrentava uma concorrência mais leal de programas infantis do que tendo que duelar contra séries e novelas como o Clube. Mas não deixa de ser um dado interessante.

cometao

Até o surgimento do fenômeno Pantanal, como já foi falado anteriormente, as audiências da Manchete nunca atingiam os 10%, exceção de uma transmissão de um jogo de futebol da seleção brasileira contra o Japão, que conseguiu 15% em 1989. Sendo assim, Angélica (com o Clube da Criança e o Milk Shake) e os seriados japoneses do Cometa Alegria (Jiraiya e Lion Man) seguraram as pontas da emissora por praticamente dois anos, sempre figurando entre os 5 programas mais vistos da casa. Um número bastante expressivo para uma guria de 16 anos de idade e alguns seriados com efeitos especiais bisonhos.

Na segunda parte deste texto, o que aconteceu com a Manchete após os últimos resquícios de audiência oriundas de Pantanal e o fim de Ana Raio e Zé Trovão. Como segurar o IBOPE nas noites da emissora carioca? Quais foram os seus novos sucessos e seus maiores fracassos? E como era sua audiência perto do fim? Até lá. E se alguém quiser as grades detalhadas da audiência, me procure, que lhe enviarei por e-mail.

[Update: a segunda parte do texto está aqui]

12525288_894988463942963_27321488349579911_o

Anúncios

15 comentários

  1. Saudades dessa época, pois eu morava no interior da Bahia, e nos anos 80/90 em casa não tinha TV, eu corria para assistir na casa dos amigos, e muitos os pais fechavam as portas para não encher a casa de crianças…Eu sofria quando perdia um episódio dos desenhos dá Manchete..

    Curtir

  2. Eu sempre assistia todos os dias os seriados japoneses fez parte da minha infância. E aproveitando vc sabe qual é o nome da série q passava nesta mesma época na globo em q tinha 5 integrantes bem eles tinham poderes, eu lembro mais especificamente de um deles q tinha o poder q se juntasse as duas mãos saía um tipo de raio inclusive ele alimentava esse poder com energia elétrica

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s